desenhos / piu piu piu

elogio das malhas

Há muito, muito tempo, num reino muito distante, nasceu um dia uma princesa. Os seus pais, o rei e a rainha desse reino, esperaram muitos anos até ela nascer, por isso preparam uma festa como nunca se vira até então. Foram convidadas centenas de pessoas. Os reis convidaram também as fadas dos dons, para que a princesa fosse muito prendada. Mas houve uma fada que não foi convidada e que ficou muito chateada sentida… Acho que a história da Bela Adormecida começa mais ou menos assim.

No dia em que eu nasci os meus pais esqueceram-se de convidar muitas fadas. O meu pai chegou um bocado mais tarde, mas felizmente conseguiu arrastar consigo a fada do sentido de orientação, o que já não é nada mau. A minha tia também lá convenceu uma ou outra, mas a coisa estava difícil. Era dia de greve geral e as fadas são umas contestatárias ;)  Houve várias a fazer gazeta, mas assim de cor baldou-se a da culinária, a da costura, a da arrumação e… a do tricot.

Era aqui que eu queria chegar. Tenho um verdadeiro fascínio pelas pessoas que foram prendadas com este dom. Há uns tempos li um artigo on-line acerca do ressurgir desta arte. Deixou de ser uma coisa das reformadas e donas de casa para ser algo urbano e cheio de adeptas novas (e giras). Acho que a coisa veio em força do Reino Unido, exímio em lançar tendências, sobretudo se forem do contra.
Com ou sem reinos, as novas tricotadeiras estão unidas e trocam experiências e técnicas através dos seus blogs. Fotografam a sua invejável arte e partilham os seus segredos. Um dos segredos é que há lãs e lãs. E as melhores (quase) só se compram pela internet, que as retrosarias de bairro estão um bocado desactualizadas e devem achar que o tricot é só para reformadas e donas de casa. Nada mais falso.
O tricot está na moda, mais do que nunca. Eu que o diga, que me babo cada vez que vejo um casaco giro de lã. Acho que já comentei algures que gosto particularmente dos da Stefanel… Fui a uma loja e experimentei um que tem uma forma muito simples: é um grande quadrado, tipo manta, com duas mangas. O quadrado/manta é feito com retalhos assimétricos, com diferentes texturas e cores e técnicas e assim essas coisas (desculpem a falta de vocabulário expert). Que pinta.

tricot

Mas como não percebo nada do assunto resta-me dizer que o Natal está à porta :)))

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s