desenhos / piu piu piu

(ro)cocó

No  século XVIII quem vivia bem, vivia mesmo bem. E que fausto, senhores!

Há uns tempos estive num palacete em Paris, Jacquemart André, que foi casado com uma plebeia.
Ok, já não era no século XVIII, mas neste aspecto as coisas ainda se mantinham: a Sra André foi catapultada para a nata da sociedade aristocrata e endinheirada graças ao seu esprit (era espirituosa, portanto). Inteligente, boa pintora e, provavelmente, com um refinado sentido de humor.
O esprit era, para os de sangue normal, vermelho escuro, um possível passaporte para a corte e a sua vida faustosa, animando as soirées.

Se vivesse nessa época só me safava pela costela aristocrata, que o (meu) humor escatológico não faz muita escola (excepto para 2 ou 3 amigos, entre os quais uma gastrenterologista…)

ps – o desenho foi baseado nesta maravilhosa imagem, nada escatológica, por sinal

2 thoughts on “(ro)cocó

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s